domingo, 16 de maio de 2010

Frida

Por Anielly

Mulher que nasceu da ardência, cresceu no drama, vestiu-se em cores, pôs badulaques nas dores e se refletiu em tintas nas telas.
Mulher a frente de seu tempo que afirmou a liberdade feminina, o sonho de um mundo mais justo, bonito e enfeitado, onde o requintado é emotivo, e o humano é místico e revolucionário.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Desde já, agradeço seu comentário!